segunda-feira, março 28, 2011

Super Presente!


Descobri que sou alérgica ao glúten;
Ganhei uma minipanificadora do Banco Santander;
Várias dicas e receitas da Tete;
Tudo ao mesmo tempo;

Pão Crocante Sem Glúten e Sem Leite: (Primeira Receita adaptada para minha Multi Pane Britania)

- 1 copo de água mineral morna

2°- Em seguida misture as - 2 claras com - 2 colheres das de sopa de óleo e 1 colher das de chá de vinagre de maçã e 1/2 colher das de chá de sal

3°- Em uma vasilha média junte: as farinhas, o CMC, a gelatina e o açúcar. Misture com um batedor de ovos.
- 1/3 de copo de farinha de grão de bico, ou farinha de acarajé (farinha de feijão fradinho)
- 1/2 copo de farinha de arroz ou creme de arroz
- 2/3 de copo de polvilho doce
- 1/2 copo de amido de milho ou araruta
- 1 e 1/2 colheres das de chá de CMC
- 1 colher das de chá de gelatina em pó sem sabor
- 2 colheres das de chá de açúcar

4°Por ultimo: - 1 colher das de sopa de fermento biológico instantâneo

Modo de Preparo:
1.Retirar a fôrma de assar de dentro da Panificadora Multi Pane.
2.Adicionar todos os ingredientes na ordem acima.
3.Recolocar a fôrma de assar na Panificadora.
4.Escolher o Ciclo:
Pressionar o botão OPÇÕES: 4 (rápido).
5.Escolher a cor da casca do pão:
Pressionar o botão COR e escolher as opções: Clara, Média ou Escura.
6.Fechar a tampa.
7.Pressionar o botão INICIAR / PARAR.

OBS: Eu achei que ficou com um gostinho de acarajé... RS... Para que isso não aconteça mais substituirei a farinha de feijão por fubá.



quinta-feira, março 24, 2011

Pikachu*


                       Foto: divulgação 

Quem foi mesmo que disse que o artista “tem” que ir onde o povo está? Foi com esta frase na memória que aceitei o convite para junto com outros “artesãos”, participar do bazar* lá na aldeia, em Guarapari, promovida com o intuito de homenagear as mulheres pelo seu dia!
Mas mulheres não gostam de chuva!! E ela anunciada insistentemente durante a semana, pela “moça do tempo”, estava lá. E eu que sempre tive aversão a eventos com esse título, também!
Posso garantir que a experiência foi gratificante, pois além da convivência com Artistas já consagrados no meu coração e conceito como Tiemi Daiten e Marise Bessa - que me proporcionou poder escrever o Blog de hoje com o fundo musical do CD – No Tom de Sempre - do Chico Lessa, seu marido-, também pude conhecer o Sidney (que me presenteou com um dos seus belíssimos trabalhos). Ah sim e o Flavio, que de acordo com Vivi é “maldito” tal qual Baudelaire.
É Março, é carnaval, estou em Vitória e acordei mais feliz, com a certeza de que minha cerâmica tem endereço. 

Atelier330!

*Em japonês: ピカチュウ O nome é uma junção das palavras japonesas pikapika uma onomatopéia para elétrica, e Chu, que é a onomatopéia japonesa para guinchar um rato” Fonte: Explicações nada confiáveis capturadas no meio virtual
* 1 Loja de comércio de objetos variados, sobretudo quinquilharias, louças, panelas, brinquedos, ou de objetos raros, exóticos. 2 Exposição e venda de certos artigos, ger. para FINS BENEFICENTES. Fonte: Mini Aurélio, dicionário da língua portuguesa, pag.171.