domingo, outubro 10, 2010

Harajuku

Eu fiquei encantada com a bolsa que Zéze trouxe de Miami e comprei sem pensar, pois o colorido das pinturas de rostos me pareciam feita a mão e como sou muito curiosa fui pesquisar a marca “Harajuku Lovers” .

Nossa!!! Harajuku Lovers é o nome de uma grife de roupas, acessórios de moda e artigos de papelaria da cantora Gwen Stefani ( só eu não sabia), lançado em 2005. Ela conceituou sua grife em torno da área de Tokyo Shibuya, Harajuku e de quatro bailarinas japonesas, espero não ter entendido a coisa toda de forma errada, mas tem uma grande jogada de markenting por trás disso.

Eu já havia escutado algo sobre este comportamento dos jovens japoneses, super fissurados em moda e estilo. A tribo se reune na Ponte Harajuku no Parque Yoyogi nos fim de semana e, de preferência num domingo. A ponte sobre os trilhos da estação fica lotada de GothLoli.

Além do mais, os jovens utilizam as casas de banho da Estação Harajuku como mini-camarins para se vestir com o estilo que torna Harajuku famoso. Este estilo começou como uma subcultura jovem por volta de 1997-1998 e se tornou um gênero muito bem estabelecido disponível em várias lojas e algumas grandes lojas de departamento por volta de 2001.

Dizem que os turistas ocidentais se surpreendem quando se deparam desavisadamente com os figurinos essencialmente usados pelos jovens, não apenas para sair com os amigos, mas com a esperança de ser visto por um dos fotógrafos de revistas, ou mesmo, qualquer turista ocidental que se diverte ao tirar fotos deles.

Bom... Tô me sentindo fashion!!! Pronto falei!

6 comentários:

  1. Anônimo2:58 PM

    Peinha - é loura, é linda, é cultura!

    Grande beijo.
    Renato Fraga.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo2:39 AM

    Harajuku é um lugar divertido, jovem de alma e fashion. Nos domingos, a avenida da estaçao de Harajuku atè Aoyama fica fechada para os grupos de varios tribos goticos, lolitas, gays, motoqueiros etc..., poderem se exibir desfilando e atè dançando. Uma liberdade de expressao! Vale a pena conhecer, até porque ao lado tem um enorme e lindo templo budista e tambem o parque de Yoyogui. Um dia vou poder mostrar tudo para vc ao vivo e a cores!rs. beijos,Tiemi

    ResponderExcluir
  3. Se eu dissesse apenas... E você Re “é negro, é lindo, é cultura!” apesar de assinar em baixo desta frase sinto uma necessidade latente de dizer... É uma delícia receber um elogio seu meu amigo!!!
    Bejo lotado de Muito obrigada :)

    ResponderExcluir
  4. Ti, eu chorei de emoção ao imaginar essa possibilidade... Nós juntos andando a toa em terras nipônicas. A partir de hoje iniciarei uma forte mentalização para que consigamos ir logo... Logo... Mas olhando para trás observo que já comecei esta mentalização há tempos, percebo então, que estamos chegando próximos desta tão sonhada viagem acontecer, e que só terá sentido se você estiver junto!!
    Amiga ninguém melhor do que você para falar deste turbilhão de coisas que acontecem por lá, pois seus olhinhos presenciaram tudo, você estava por lá quando este movimento começou a se desenhar nos jovens japinhas, né? Eu fiquei imensamente feliz ao ler seu comentário e constatar que informei tudo certinho, pois creia amiga, não encontrei nada sobre esse assunto em português no Google e minha bolsa Super Fashion merecia esta homenagem, talvez nem tanto pela bolsa, mas pelo caminho que ela me fez percorrer para perceber que tenho mesmo que ir lá...
    Bejo imenso

    ResponderExcluir
  5. Anônimo10:57 AM

    Puxa... adorei! A bolsa e toda a história... não conhecia!
    bjsss
    Brígida

    ResponderExcluir
  6. Oi Lindona!!
    Consegui adicionar seu blog no meu menu de "estou seguindo"... aHUUHAuhaHUa
    se vc quiser seguir o meu é só copiar a URL e cloar..

    BJOKAS!!! adorei a bolsa!!!!!

    ResponderExcluir

O que você acha disso???