segunda-feira, julho 07, 2008

ASSUNTO ÍNTIMO...! OU NÃO?

Gostar de escrever não significa sair por aí desrespeitando as palavras, mesmo que embora muitas vezes eu mesma cometa determinados assassinatos as normas, nunca, nunquinha mesmo, os cometo com as palavras!
As palavras podem estar soltas no texto de um poema e te permitirem sonhar, podem se insinuar, guardar certo mistério ou contar tim-tim por tim-tim, e por fim te conquistar.
As palavras quando juntas devem formar um pensamento compreensível ao nosso cotidiano, a nossa vivência, com único e exclusivo objetivo de se fazer entender.
Por isso ando desconfiada que minha paixão pelas palavras exista mais pelo amor ao que pensam meus amigos, pois adoro ler tudo que escrevem ou contam. Não importa qual o formato escolhido se prosa ou poesia, eu simplesmente adoro!
Exatamente por isso quero postar agora uma crônica da minha amiga Dani. Ela ainda não sabe, mas é uma escritora de crônicas nata, eu até sugeri que ela criasse uma conta no blogspot, assim bastaria enviar seu link aos meus amigos para assim compartilharmos as gargalhadas, mas Dani é super ocupada - e quem não é quando se tem um filho universitário e duas lindas meninas rebeldes? – sem falar que algumas crônicas continham conteúdo mega pessoais!!!
Até que eu recebesse esta última. Ah, essa não me escapa, disse-lhe em resposta ao e-mail pra lá de divertido, irei postar mesmo que a revelia! E cá estou neste iniciozinho de Julho reativando meu blog com a crônica da minha querida amiga Dani.
Sinto-me feliz pela reestréia com um texto assim, engraçado, familiar, com toda a sorte de emoções afetivas, pois eu já não sabia qual destino dar ao conteúdo do http://barrovrmelho.blogspot.com/ . Hoje sei que seu destino será mesmo uma MISCELÂNEA de conteúdos, com muita arte, muito humor, muita babação aos meus amigos – minha cara isso -, música, poesia, etc... etc... Sem falar de toda a informação sobre cerâmica que for possível!
Que o Universo continue conspirando a nosso favor! ;)
CRONICA: ASSUNTO ÍNTIMO...! OU NÃO?

PORTO ALEGRE, 23/06/2008 - Daniele Schmidt

Não sei se isso acontece com vocês, mas comigo sempre!

Invariavelmente, numa roda de amigos (as), onde dois ou mais homens já têm um mínimo de amizade, eis que surge o assunto "PUM". É... PUM, PEIDO, FLATO...

Impressionante!!! Os homens adoram falar e se gabar de suas próprias produções gasosas. Dos mais variados tipos, até imitam os sons. Têm os, como direi, estilo metralhadora, que faz a porta tremer, os silenciosos, capaz de deixar uma criança em coma de tão podre, aqueles que saem úmidos e sinal de que a coisa tá ruim... Eles falam com a maior naturalidade, como se estivessem falando sobre a comida do último restaurante em que foram.

Não só falam. Como peidam na nossa frente... Sem o menor constrangimento. Nem ficam vermelhos!

Agora, o pior de tudo foi ouvir de uma amiga, da última vez que rolou essa "discussão", a seguinte frase: "Mas Dani... é fisiológico! Lá em casa todo mundo peida..." Bom, aqui em casa também, mas não necessariamente na frente dos outros (exceto o GRANDE CHEFE, esse eu já desisti, não tenho mais argumentos). E ela tentando me convencer de que não é nada demais, uma coisa natural, que, por exemplo, quando todos na casa dela estão assistindo um filme, e todos, quero dizer, pais, irmãos e agregados, num total de 8, rola um festival de PUNS! A ponto de ter que parar o filme em algum momento de tão feia que a coisa fica... Gente... Por Deus, não ter vergonha de soltar pum na frente do sogro?! Quanto mais ela falava, mais eu ria né... Não tava acreditando!

E o que dizer de fazer o nº 2 de porta aberta? Com o marido/namorado por ali, rondando, quando não, utilizando a pia? TEM DÓ! Sim... Tenho amigas que não sentem o menor constrangimento - SINAL DE INTIMIDADE! Pelo amor de Deus!!! Que mundo é esse... Ainda vivem na Idade Média?

Neste quesito, concordo com a Danuza Leão, o que fazemos dentro do banheiro não é da conta de ninguém! E tenho dito!

Beijos turma... saudades...
Dani


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você acha disso???